Recentemente, muito se tem falado sobre as consequências e efeitos colaterais do uso contínuo e prolongado dos IBP´s (Inibidores da Bomba de Prótons). Estes medicamentos, como o Omeprazol e Pantoprazol, são prescritos para tratamentos gástricos e principalmente para o refluxo.

Alguns estudos mostram que o uso dos IBP´s está associado a um risco aumentado de demência, outros, que há um aumento considerável de casos de doença cardiovascular em pacientes que fazem o uso destes medicamentos. Porém, as informações devem ser analisadas com cautela, já que a captação dos dados é heterogênea e em muitos países estes medicamentos são livres de prescrição. Estima-se que 80% dos norte-americanos, por exemplo, podem estar tomando medicamentos de forma errada.

Apesar dos apontamentos, é importante enfatizar que os IBPs são medicações excelentes e que continuam sendo a primeira linha de medicamentos para o tratamento do refluxo, gastrite e doença ulcerosa péptica em todo o mundo. Como qualquer outro medicamento, eles não são livres de efeitos adversos, mas o que muda na prática é que não devem ser prescritos de forma contínua rotineiramente para qualquer paciente com sintomas gastroesofágicos leves. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *