Após apresentar resultados significativos no tratamento de doenças que alteram o funcionamento do metabolismo em pacientes obesos, a bariátrica passou a ser também uma cirurgia com exclusivamente esta finalidade. Ou seja, em alguns casos a cirurgia bariátrica independe da obesidade. Os processos são similares, porém os objetivos mudam.

Enquanto algumas indicações de cirurgia bariátrica podem ter como foco principal o combate à obesidade e redução de peso, outras podem ter o foco mais direcionado as doenças metabólicas. A diferença nesses casos é que seu empenho será em reduzir e controlar as chances de complicações causadas pelo diabetes e outras doenças que integram a síndrome metabólica.

O Dr. Lucas Thá Nassif (CRM-PR 30994/ RQE 22133/ RQE 22134) comenta que no caso do diabetes tipo 2 “a cirurgia bariátrica pode combater as duas causas: a resistência à ação do hormônio causada pela obesidade e a deficiência na produção de insulina pelo pâncreas”.

“Independente da técnica aplicada, o paciente submetido à bariátrica apresenta diminuição na resistência à ação da insulina a partir da perda de peso”, aponta o médico.

Já na segunda causa, o Dr. Lucas Thá Nassif especifica que “existem técnicas que modulam a formação de incretinas, hormônios produzidos no trato gastrointestinal e responsável por retomar a produção de insulina. O principal hormônio envolvido neste processo é o GLP1, existindo também cirurgias bariátricas que trabalham no intestino e aumentam sua produção”.

Sendo indicada principalmente a pacientes com o diabetes tipo 2, a bariátrica tem atuação diminuindo as chances de agravamento da doença. Estes casos não dependem necessariamente da obesidade, uma vez que existem diabéticos magros, mas também em quadro de risco.

Ainda, é importante destacar que em estudo recente publicado na The Lancet –uma das mais antigas e reconhecidas revistas científicas de medicina do mundo –pacientes diabéticos que foram submetidos à cirurgia bariátrica tiveram aumento de nove anos na expectativa de vida, em comparação com outros pacientes que não passaram pelo procedimento.

Leia mais em: https://www.gazetadopovo.com.br/conteudo-publicitario/clinica-nassif/diabetes-voce-sabia-que-a-cirurgia-bariatrica-aumenta-a-qualidade-de-vida-do-paciente/ Copyright © 2021, Gazeta do Povo. Todos os direitos reservados.

6 respostas

  1. Tenho 85 kilos 1.70 de altura 49 anos de idade e tenho diabetes tipo 2 .Posso fazer a cirurgia bariatrica

    1. Boa tarde Marco! Com a altura e peso informados, o IMC é de 29,4 o que caracteriza sobrepeso.
      Em geral, a Cirurgia Bariátrica é indicada para pacientes com índice de massa corporal (IMC) acima de 35 com doenças associadas ou maior de 40 independente das doenças.
      Para entender mais sobre a Cirurgia Metabólica (imc menor que 35) recomendamos marcar uma consulta.

      Abaixo colocamos dois link com conteúdos que podem ser interessantes para você:
      https://clinicanassif.com.br/como-esta-seu-imc/
      https://clinicanassif.com.br/cirurgia-bariatrica/

      Abraços,
      Equipe Clínica Nassif

  2. Olá, boa tarde tenho 1,61 peso 110k já pensei muito em fazer a bariátrica mais tenho muitas dúvidas , 1- fiz uma cirurgia de hérnia de hiato e tirei a visícula então de vez enquanto tenho diarréia, por esse motivo tenho medo de fazer a bypass, por isso gostaria de saber sobre a slevee.

    1. Boa tarde Silmara! Com a altura e peso informados o IMC é de 42, o que caracteriza obesidade grau 3.
      Em geral, a vesícula não interfere para a realização de nenhuma das técnicas de Cirurgia Bariátrica. Porém, se já realizou uma cirurgia de hérnia de hiato, ela causa uma interferência importante e deixa a cirurgia mais complexa. A causa da sua diarreia também deve ser investigada.
      Tudo isso deve ser avaliado por um cirurgião que poderá analisará todas as suas condições de saúde por meio de exames clínicos e laboratoriais e indicar o melhor tratamento para você. Recomendamos marcar uma consulta para tirar todas as suas dúvidas e para entendermos mais sobre o seu caso.

      Abraços,
      Equipe Clínica Nassif

Deixe uma resposta para Josoel Schmidt machado Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *